sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Mais um ano de vida...!

E hoje o Cometa de Ideias completa dois anos de vida. Sim, mais um aninho que eu passo postando e eu não percebo. É incrível como passa rápido. Ainda parece ontem que ele se chamava Fantástico Mundo e tinha como cabeçalho uma foto da campanha da Melissa com a chapeuzinho vermelha estilizada. Eu estava escrevendo contos de terror com base nos contos de fada e estava fascinada por Chapeuzinho Vermelho. Engraçado, que eu nunca tinha escrito isso antes. Nunca tinha reparado nisso antes. Eu não tenho um print disso e de nenhum layout do blog. Lembrete para mim mesma.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

A tal da Vibe Crazy


É, bicho, eu ando numa vibe tão crazy... Não se assuste, isso são apenas palavras desgovernadas que somadas ao dia de hoje e aos anteriores não teriam como sair de outra maneira. Eu ando sim, em uma vibe muito doida, mas que ao mesmo tempo é incrível. É sufocante e libertadora. Abre janelas e desliga luzes. Nossa, os incensos que eu ando queimando devem estar mexendo com o meu cérebro.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

#CalmariaFeelings

Faz algum tempo que eu não escrevo nada muito pessoal por aqui. Até porque eu não gosto de expor muito as coisas muito pessoais. Mesmo que o propósito de um blog seja o de usá-lo como se fosse um daquelas clássicos diários escritos a mão, não me sinto bem escrevendo as coisas bobas que eu penso sem muita seleção e aquela coisa de pensamento profundo. Mas sabe que eu cansei de escrever coisas muito pensadas e deu...? Por isso decidi nem pensar muito e vir escrever esse post. Com certeza não vai ser nada bacana se comparado com outros posts elaborados mais parecidos com artigos, cheios de referências e tal, mas esse post vai se aproximar bastante do objetivo dos blogs.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Mais uma de amor

Meu primeiro post retrô. Sim, porque esse texto que apresento agora foi escrito há dois anos atrás, quando a criatura que vos fala tinha recém completado dezoito anos. Eu gosto de ler textos antigos, porque gosto de fazer análises e paralelos com minhas opiniões atualmente. Muitos dos textos antigos servem apenas para fazer esse paralelo, ou porque não são interessantes, ou porque eu não compactuo mais com aquela opinião, mas esse eu achei interessante... Mariana falando de amor? É raro.

sábado, 12 de junho de 2010

Dia dos Namorados é Pra Jacú


Frase clássica adaptada. Porque eu preciso passar por esse dia, ouvindo os outros desejando feliz dia dos namorados e estalando os lábios sem poder fazer a mesma coisa? Eu mesma posso me responder: porque, de certa forma, eu sou neurótica. Não, a verdade é que eu sou canceriana e eu sempre estrago as coisas. O que meu signo tem a ver com isso? Tudo... Ou nada. Vai saber. Só sei que ninguém me aguenta e eu não aguento ninguém. Talvez eu tenha nascido para ser uma solteirona vivendo com mais 27 gatos numa casa de campo, escrevendo um livro sobre como teria sido bacana ter um companheiro. Ou não. Vai saber.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Eu escrevo

Por mais incrível que possa parecer, meus romances não são romances. A palavra amor só é usada por mim quando me refiro a gatos e a geléia de abóbora. Minhas personagens são frias e calculistas, mesmo quando são frágeis. Por mais incrível que possa parecer, meus romances sempre acabam em lençóis bagunçados. Minhas personagens não dizem "eu te amo" entre seus gemidos. Eu não escrevo sobre amor. Eu escrevo sobre atração. Tesão. Vontade.

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Ideia de sucesso + Audiobook = ?


No ano retrasado, mais precisamente em outubro de 2008, eu me vi as voltas com uma ideia na cabeça e uma passagem para conhecimento nas mãos. Eis que eu tinha um microfone, o primeiro livro da saga Crepúsculo e uma vaga ideia de como se faziam audiobooks. Ler o livro em voz alta, usando inclusive de interpretação para as falas de personagens específicos e dar a cara a tapa nas tantas comunidades do orkut eram meios de conseguir que eu fosse reconhecida por alguma coisa considerada bacana, antes dos vinte anos.

sábado, 9 de janeiro de 2010

Retrospectiva

O fim de ano vem chegando e a gente vai se concentrando em fazer aquela retrospectiva interior. Eu, pelo menos, faço a tal retrospectiva sempre que posso e sempre me preparo para as promessas de próximo ano. 2009 foi um ótimo ano para mim e eu pretendo que 2010 seja tão bom quanto e fazendo a tal retrospectiva, percebo que se eu continuar no mesmo ritmo, vai ser melhor ainda.

Eu estava relendo o meu primeiro post no Cometa de Ideias, quando ele ainda se chamava Fantástico Mundo. "Ano novo, vida nova" foi como eu o batizei. E foi um ano realmente diferente de todos que eu já havia tido. Acho que boa parte disso vem das situações diferentes que a maturidade e a idade impoe.

Faculdade, novos amigos, perda de velhos amigos, começar e terminar banda, tomar decisoes de futuro... Tantas coisas... Tantos agradecimentos que eu teria de fazer que levaria tantas linhas que eu prefiro agradecer mentalmente enquanto os ponteiros vão se aproximando e indicando que o novo ano começa.

Uma coisa é certa: Os doze primeiros dias do ano dão uma boa base do que tu vai fazer no resto deles... Eu, por exemplo, continuei tendo a má sorte de ficar sem papel higiênico no banheiro quando precisei durante todo o ano.