segunda-feira, 22 de março de 2010

Eu escrevo

Por mais incrível que possa parecer, meus romances não são romances. A palavra amor só é usada por mim quando me refiro a gatos e a geléia de abóbora. Minhas personagens são frias e calculistas, mesmo quando são frágeis. Por mais incrível que possa parecer, meus romances sempre acabam em lençóis bagunçados. Minhas personagens não dizem "eu te amo" entre seus gemidos. Eu não escrevo sobre amor. Eu escrevo sobre atração. Tesão. Vontade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se sinta à vontade para comentar o que quiser sobre o artigo lido, apenas mantenha o respeito às pessoas.