terça-feira, 27 de abril de 2010

A Loucura Além da Imaginação

Como podemos ter certeza de que uma pessoa que passa a desconhecer as pessoas ao seu redor está sofrendo de alguma doença ou ficando louca? Parece estranho levantar essa questão, mas levantar questões estranhas é o que eu mais tenho feito, principalmente depois de recomeçar a assistir os episódios da temporada de 2002 da série Além da Imaginação (The Twilight Zone). Eu posso contestar a mim mesma usando do fato de que a série é totalmente fictícia, mas e se o que acontece ali puder vir a ser verdade um dia?


O que me fez pensar mais sobre o assunto foi o episódio catorze da temporada de 2002: Upgrade. Uma mulher acaba de se mudar para uma nova casa com o marido, os dois filhos e o cão da família. Acontece que ela desejou que a partir daquele momento sua família também mudasse e se tornasse perfeita, assim como aquele momento de mudança de residência. Seu desejo é atendido e as pessoas ao seu redor passam a mudar sua aparência e sua trajetória sem afetar a percepção de ninguém, apenas da desejadora, que aparenta a loucura para aqueles a quem ela desejou a perfeição.

Minha mente sem fundamento pensou o seguinte: E se a loucura fosse como o desenrolar daquele episódio? A personagem principal do episódio poderia muito bem estar desempenhando o papel de pessoa dotada de loucura do ponto de vista do louco, usando de medidas sobrenaturais para justificar seu estado... Ninguém sabe exatamente o que se passa na cabeça da pessoa que tem algum tipo de loucura no qual passa a desconhecer seus entes mais próximos, mesmo que tenha estudado por anos e mais anos.

Sim, eu sei que isso sim parece loucura, mas que dá o que pensar, ah isso sim, dá. Pelo menos, me pareceu um tema que merecia ser debatido, mesmo que por pessoas sem muito referencial teórico na área assim como eu, afinal eu estou usando um episódio de uma série de ficção e suposições estranhas para me justificar...

Um comentário:

  1. Oi, Mariana
    Interesante tambem gosto de assistir a esse tipo de ficção, e você apresenta aqui uma observação interesante como é o mundo aos "olhos" de um louco, como uma pessoa se sente tendo a sua sanidade deteriorada, tudo parece estranho e embora esse não fosse o foco do episodio, como revela o seu final, acretido ser uma das propostas do enredo. Mas acho que justamente por ser um seriado de ficção (dessa natureza), ele pode lidar tão bem com esse tipo de assunto, é isso que eu acho mais interesante nesse tipo de narrativa, não concorda?

    Beijos.

    ResponderExcluir

Se sinta à vontade para comentar o que quiser sobre o artigo lido, apenas mantenha o respeito às pessoas.