sexta-feira, 2 de abril de 2010

A Princesa e o Feminismo

E tudo começa com uma garota bonita e um principe amaldiçoado. Parece ser tudo a mesma coisa, afinal os contos de fadas tem, quase todos, a mesma base. Mas é no desenrolar das tramas que nós conseguimos enxergar e assimilar as diferenças, isso se elas realmente existirem. E como a desgraça nunca vem sozinha, na maior parte do tempo são as heroínas que levam as tramas com coragem e esperteza que lhes é exigida. Então, porque os mocinhos levam as espadas e os cavalos?


Eu nunca escondi que sou muito fã de contos de fadas e assisti todos os desenhos da saudosa Disney que envolviam fadas, madastras e princesas em apuros. Tanto é que eu passei uns bons dias buscando, sem parar, contos de fadas em forma de película para baixar e me distrair. Nunca escondi também que A Bela e a Fera é o meu conto preferido. Além das razões óbvias, me parece abranger coisas que outros desenhos não abordam.

Eu sou um tanto feminista, tenho de admitir também, o que, quase que automaticamente, me leva a gostar mais de uma heroína que tenha um 'que' feminista. Eu não estou falando bobagem, é só fazer uma análise... Bela tem um certo apelo feminista, pelo menos em relação às outras princesas indefesas. Branca de Neve esperou; Bela Adormecida esperou, dormindo; Cinderela esperou, limpando; Pequena Sereia esperou, muda; Bela foi a única que não esperou nada, mesmo que seu príncipe fosse uma... uma Fera, de verdade.

Feminismos a parte, eu bato palmas para a capacidade da Bela de se apaixonar por alguém, ignorando a aparência dessa pessoa. Coisa que não acontece nem em relacionamentos via internet, já que qualquer foto photoshopada é capaz de fazer alguém 'se apaixonar'. Me parece um ideal. Pode até ser um ideal, já que pelo menos eu, estou idealizando essa capacidade ao refletir sobre o conto. Sendo ou não sendo apenas um ideal inalcansável, é uma capacidade louvável.


É um conto eterno, capaz de render muitos enredos. Ou podemos dizer que Crepúsculo e A Dama e o Vagabundo não tem elementos de A Bela e a Fera? Uma amor entre duas criaturas totalmente diferentes, no qual as diferenças são quebradas pelo próprio amor que um sente pelo outro apesar da aparência... Um roteiro manjado e fraco, mas que na prática funciona perfeitamente. Posso apostar que muitas pessoas conhecem e gostam de livros ou filmes com essa temática sem nem mesmo terem se dado conta de que essa é a tal temática.

Como eu já disse, sou fã de A Bela e a Fera, porque ela aborda não apenas a espera de uma princesa, ameçada por uma bruxa, pelo seu príncipe encantado, mas porque envolve amor verdadeiro apesar de tudo e uma esperteza e coragem por parte da mocinha que não conseguimos encontrar nas outras. Bela é de longe a princesa mais inconscientemente feminista do mundo de contos de fadas já criado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se sinta à vontade para comentar o que quiser sobre o artigo lido, apenas mantenha o respeito às pessoas.