quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

[poesia] O brilho da escuridão

Era uma noite sem lua
As luzes da cidade serviam para iluminar meu quarto
Essas luzes brilhavam como estrelas
Estrelas em terra
Estrelas no chão
Pontos amarelos e brancos que se multiplicavam
Mas estrelas não se dividiam
Estrelas apenas nasciam
Eram como pessoas aquelas luzes, então
Pessoas se multiplicavam
Pessoas povoavam lugares vazios
Aquela era uma noite sem lua
As luzes da cidade cobriam a visão da minha janela
Pontos amarelos e brancos que conquistavam a escuridão

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Em 2014, eu quero...

Eu sou uma pessoa que acredita em resoluções de fim de ano e metas para o ano seguinte. No post anterior do blog, eu fiz uma espécie de levantamento das coisas mais importantes que aconteceram em 2013 na minha vida... Eu nunca tinha feito alguma coisa parecida, na verdade, mas eu sou uma veterana em metas para o ano seguinte. É verdade que essas metas eram esquecidas logo no início do novo ano, mas dessa vez, como muitas outras coisas, eu quero cumprir, então abaixo estão minhas metas:

... Guardar dinheiro
mesmo tendo terminado a faculdade, eu não tenho perspectiva nenhuma de emprego. Uma porque os concursos na área da minha formação são escassos e outra (a principal delas) é que eu não quero trabalhar com Museologia, não agora, pelo menos. Eu tenho procurado algumas coisas, principalmente bicos, porque sinceramente, eu não quero um vínculo empregatício agora. Não quero horários certos para o resto da vida, chefe enchendo o saco no cangote para o resto da vida... Acho que eu vou acabar passando longe da efetividade nesse ano, mas eu estipulei como meta guardar, pelo menos e de qualquer maneira, R$3.000,00 numa poupança. Essa meta não existe apenas por existir, ela é parte de um plano maior, mas isso fica para outro post. Por enquanto, basta focar em guardar dinheiro.

... Escrever um livro
acho que essa é uma meta que eu carrego desde 2009. Na verdade, eu carrego a meta de terminar UM único livro desde 2009 e eu sei que tão cedo eu não vou terminá-lo. Lobisomens no interior do Rio Grande do Sul é tão fascinante que eu não consigo definir nada dessa história e eu acabo empacando... Porém, eu vou deixar de lado o projeto dos lobos nesse ano e ser menos específica quanto a essa meta: eu tenho que terminar de escrever um livro, qualquer um dentre os projetos que eu já tenho encaminhados, e conseguir um contrato com uma editora até o final desse ano. Oremos.