Postagens

Mostrando postagens de Março, 2013

Criaturas sobrenaturais e sua subjetividade

Na noite passada, eu assisti um filme que eu nunca tinha sentido vontade de ver, mas que, como estava dando na televisão, resolvi dar uma chance: O Lobisomemcom o Benício del Toro. Um monstro ataca pessoas num vilarejo, o personagem do Benício del Toro é mordido, trama vai, trama vem, meu pai comenta que "bom que fizeram um lobisomem e não um homem que se transforma em lobo". Isso me fez franzir a testa porque a todo momento, eu pensava que um lobo humanóide é bobagem e que o melhor mesmo é um homem que se transforma em lobo. Para mim, a mágica está mais presente onde a essência humana é devorada totalmente pela do animal, mas para o meu pai o interessante é quando o monstro faz jus à palavra lobisomem. E eu fiquei surpresa quando isso me levou a pensar nas criaturas da Stephenie Meyer e nas nossas representações favoritas desses monstros.
Essas criaturas sobrenaturais são subjetivas demais para que a gente dê só uma representação para elas. Não que eu esteja defendendo o Clã…